E que a minha loucura seja perdoada
Porque metade de mim é amor
E a outra metade também.

domingo, 4 de dezembro de 2011

Inteligência Artificial

Atualmente, as pessoas têm se apegado rapidamente às novas tecnologias e se acomodando, usando "muletas" para sustentar sua inteligência. Então, muitas vezes, essa inteligência se torna artificial. 

Vê-se que a cada dia isto tem se tornado mais e mais real. Escolhe-se uma calculadora para fazer uma simples soma, e não mais o cérebro. Recorre-se à agenda do celular para verificar um número de telefone, não mais à memória humana pura e simples. Prefere-se o conhecimento da Internet, em detrimento, muitas vezes, da experiência humana.

Deste modo, cada vez mais a humanidade tem se tornado dependente dos avanços tecnológicos. Algo que era para gerar benefícios, acabou gerando uma "burrice" por vezes até maior que a falta de conhecimento. Pior que não saber é a preguiça de querer saber, a preguiça de pensar. 

O aumento desta "burrice", que nasceu da substituição do conhecimento natural por um conhecimento dependente, é a causa dessa inteligência artificial. Isso tudo faz com que as pessoas não mais saibam algo. Elas simplesmente "pesquisam na Internet".

Feliz é aquele que de fato sabe alguma coisa, não é apenas um dependente. Mas, infelizmente, alguém assim já é "uma espécie em risco de extinção". 




2 comentários:

Robson Formoso disse...

Olá,
Penso, logo falo. Arriscado.
A muito, muito tempo atrás quando a humanidade vivia na era agrícola as pessoas tinham a mesma linha de pensamento que você demonstrou nesse post.” - Nunca que máquinas vão colher, arar, plantar. Nunca que máquinas vão fabricar ferramentas, móveis, etc”. Com a invenção da máquina a vapor e a descoberta da eletricidade, evoluímos para a era industrial (junto com grandes pensados da área de administração como Ford). Hoje nós nos encontramos na era da informação que apareceu com a chegada dos computadores, internet, etc. Uma mudança de era acontece com um grande avanço tecnológico e isso é bom. Hoje estamos beirando a era do conhecimento e o grande avanço é a inteligência artificial a engenharia e gestão do conhecimento.
Sem inteligência artificial, muitas pessoas ainda estariam morrendo de doenças que hoje parece absurdo para nós, tb não conseguiríamos lançar foguetes para o espaço, nem encontrar amigos a muito esquecidos pelo Facebook.
Hoje a tecnologia faz coisas mais básicas para nós, então assim, podemos nos preocupar com atividades que necessitam de um grande trabalho cognitivo.
Pense nisso... Mas conte até 10 antes de falar.

1, 2, 3...

My disse...

Olá, Robson!
Bom, na verdade, eu penso, logo falo, sim. Pois este é meu blog e desde o início eu deixei claro que aqui colocaria o que eu quisesse.

Acho que houve algum equívoco. Não
sei se você entendeu bem a que "inteligência artificial" eu me refiro. Quero dizer, no meu texto, a comodidade à que o homem tem se acostumado é que tem o tornado artifical... não falei contra a tecnologia, falei contra o comodismo. A aposentadoria precoce do cérebro, em especial na geração atual, da qual eu faço parte.

Eu mesma me beneficio muito da Internet. Muitas amizades eu construi por meio de redes sociais. Não consigo "não olhar no face". Mas veja, a minha crítica está na dependência disso, da tecnologia.
Se o homem depender única e exclusivamente da máquina, tadinho, está se jogando num grande abismo.

Mas que fique claro que esta é a MINHA opinião, construída com base em MEU conhecimento.

ps: só pra constar, escrevi esse redação no stibular que fiz, e está de acordo com o tema proposto~