E que a minha loucura seja perdoada
Porque metade de mim é amor
E a outra metade também.

segunda-feira, 21 de janeiro de 2013

Vozes~ e silêncio


Pois é, eu escuto vozes. Isso é normal? Não, não é. Mesmo assim, eu escuto, faz anos. Vozes de todos os personagens que gritam para sair da minha mente, mas que no fim são apenas vozes que eu escuto.

Eu sonho um dia conseguir escrever de verdade e transcrever essas vozes que falam nas horas mais inconvenientes. Quando estou deitada na cama, prontinha pra dormir. Quando estou andando na rua, apressada para não chegar atrasada no trabalho. Quando estou no banheiro fazendo minhas necessidades. Quando estou ouvindo música enquanto caminho na cidade.

Mas é só sentar na frente do computador e pensar: eu vou escrever! É bem quando... todas as vozes se calam e todas as ideias somem. Por quê? Esse silêncio me frustra.

O primeiro livro que comecei a escrever... e terminei de escrever... simplesmente tomou chá de sumiço. tinha 200 páginas que simplesmente evaporaram. Mas isso foi na adolescência, eu devia ter 14 anos quando escrevi. Ao ler pensei que estava muito fraco de conteúdo, pois afinal era completamente baseado numa decepção amorosa de uma criança eu. Então, com muita vergonha de deixar alguém ler, eu simplesmente deixei descansando numa pasta escondida no computador e, um dia desses, ao procurar o livro para tentar "refazê-lo" e quem sabe torná-lo uma história descente, cadê? Pois é, tinha sumido.

O segundo livro comecei em 2010, escrevi 15 capítulos, até que a história estava legal, mas quando chegou no miolo eu simplesmente não consegui continuar. A Evie infelizmente parou no tempo com quinze anos.

Mas~ em 2011 até o comecinho do ano passado eu escrevi algo com começo, meio e fim. Outras pessoas, que não eu, leram. Foi uma fanfic de 41 capítulos e mais um extra. Mas ela, embora seja a primeira façanha literária da qual me "orgulhei" de escrever, nunca sairá do blog, ou do Arachikut, onde primeiramente ela foi postada, ou da pasta "Documentos" no meu laptop. Porque não é um livro.

E agora, mais recentemente, comecei meu terceiro livro, mas "estacionei" no segundo capítulo.

Contudo, as vozes insistem em estar presentes...

Quando eu era criança, montei com minhas próprias mãos livrinhos que minha mãe guardou com carinho "para o caso de eu me tornar uma escritora famosa". Na verdade, creio que ela guarda esse livrinhos até hoje. Mas eu ainda não me tornei uma escritora famosa.

Mas meu sonho não é me tornar famosa. É escrever. Escrever bem. Ver meu nome ali, na capa de um livro. Emily Caroline. Só que... eu posso ficar horas e horas em frente ao laptop. As vozes não dão um pio. Tudo silêncio. E não adianta eu "me obrigar" a escrever. Pois nessas horas, escrevendo obrigada, dificilmente fico satisfeita com o que escrevo.

Estou concluindo este artigo isso é um artigo? e vou para o quarto, assistir Daddy Long Legs. E daí, já posso até imaginar... estarei em frente à TV e as vozes vão voltando aos poucos. É sempre assim...

4 comentários:

Osni Dias disse...

Emily, comecei a ler o livro "Como ficar sozinho", do escritor americano Jonathan Franzen. No livro ele narra a aventura de estar só consigo mesmo e as façanhas de percorrer lugares inóspitos como vilarejos na China e arquipélagos no Chile, em busca de pássaros para puro deleite e observação, cujas histórias aparecem com frequência em seus livros. Existem momentos em que é preciso fazer essa introspecção e outros, ao contrário, de buscar a multidão, observar comportamentos, lugares, movimentos. Há também exercícios de criatividade para despertar as mil e uma ideias incrustadas em nós. Precisa encontrar o caminho. Ele está bem perto. Feliz 2013! Aguarde que o sucesso virá!

My Carol disse...

Osni! Obrigada por ler e comentar~

É, realmente, hoje mesmo, enquanto vinha trabalhar, ouvi novamente as vozes, hihi.

Sim, quero encontrar o caminho! Logo!

Afinal, escrever, escrever, escrever... embora haja outros motivos, este foi o principal por eu escolher a faculdade que escolhi. Escrever bem^^

Osni Dias disse...

Depois converso com você a respeito sobre coisas que pensei após ler seu texto. Tenho coisas importantes a lhe dizer. NO que tange ao caminho e as escolhas, penso que você está trilhando o caminho certo. Continue lendo e procurando diversidade na leitura, dos clássicos aos mais populares, isso enriquece o repertório. Até mais ver!

My Carol disse...

Coisas importantes~ o.o
Quero saber!! hihi
Ando lendo menos, e sinto falta...