E que a minha loucura seja perdoada
Porque metade de mim é amor
E a outra metade também.

terça-feira, 8 de fevereiro de 2011

Querido John

Dia desses, eu citei em uma de minhas postagens sobre esse livro. Pois bem, chegou sua vez.

Vem o livro, e pra variar, depois dele, o filme. Mas, infelizemente, o filme desse livro eu ainda não vi, então não posso dizer se é bom ou não. Mas o livro é, mto bom.

Conta a história de John, um soldado americano que, antes de entrar para o exército, era um "vagal", não tinha "nada na cabeça", um desocupado completo. Então, decidiu um dia tomar jeito e resolveu se alistar. Então, precisou ir embora da cidade onde morava, na Carolina do Norte, para a Alemanha. Em uma de suas licenças de quinze dias, ao ir visitar o pai nos EUA, conhece Savannah, que está lá de férias, mas como voluntária numa obra social de reforma de casas. Como John sempre gostou de surf e Savannah se interessou, ele deu algumas aulas pra ela e eles desenvolveram uma amizade que logo se tornou um amor profundo. Mas a questão era que ele teria que ir embora dentro de alguns dias, voltar para a Alemanha.

John e Savannah fazem promessas um ao outro, de se comunicarem por cartas, telefonemas, e aguardar ansiosamente a próxima licença de John. É uma despedida muito dolorida. E nesse namoro cheio de despedida (afinal, cada licença durava apenas quinze dias , e o tempo que passavam juntos era muito menor que  tempo que passavam separados), foi difícil para ambas as partes.

Enfim, John se preparava para largar o exército quando se dá o atentado de 11 de setembro de 2001 e ele, como tantos outros, é tomado por uma onda de patriotismo e se alista novamente. Conclusão: é mandado para o meio do fogo cruzado, no Oriente Médio. E o namoro com Savannah fica ainda mais difícil e delicado, apesar de se corresponderem com frequência. Até que um dia chega uma carta que muda tudo. John sequer pode largar tudo e ir resolver o problema, pois se encontra no meio de um problema muito maior: a guerra.

É, o livro é realmente muito bom! Quem quiser saber o final, é só ler.

Um comentário:

Alexandre Mauj Imamura Gonzalez disse...

eu tb gostei MUITO desse livro! vale a pena recomendar! é bem interessante.
bom dia