E que a minha loucura seja perdoada
Porque metade de mim é amor
E a outra metade também.

quarta-feira, 26 de dezembro de 2012

Hero

Hero é o mais recente korean drama ao qual eu assisti. Na verdade, ele não é recente, data de 2009, mas como achei apenas esses dias, e é o último dorama que, até onde sei, o maravilindo ator e cantor e modelo Lee Joon Gi (ou Lee Jun Ki, que foi como eu primeiramente o conheci) fez antes de servir o exército por 22 meses, resolvi conferir. Recentemente, o Joon Gi voltou e fez um novo dorama, Arang and The Magistrate, que ainda não tive a oportunidade de assistir.

O elenco principal de Hero é composto por:


Lee Joon Gi, como o repórter protagonista Jin Do Hyuk 












Yoon So Yi, como a bela policial Jo Jae In











Uhm Ki Joon, como o repórter antagonista Kang Hae Seong










Baek Yoon Shik, como o ex-chefe de gangue Jo Yong Deok










A princípio, o único fator que me motivou a ver esse dorama foi o Joon Gi (que está uma fofura só, diga-se de passagem), mas bastou eu ler a sinopse para me interessar não só pelo ator principal, mas pela trama em si.

A história trata de um jornalista, Jin Do Hyuk, que esforça-se para dar o seu melhor a cada dia numa revista de fofocas atrevidas ligadas a celebridades e pessoas públicas. Juntamente com seus amigos repórteres, tocam a vida assim. Contudo, um dia a revista vai a falência repentinamente e Do Hyuk, juntamente com os outros, fica desempregado e sem dinheiro algum, já que o dono sumiu do mapa.

É aí que ele se une ao ex-mafioso Jo Yong Deok, que acabou de sair da cadeia depois de 15 anos, e juntos eles decidem abrir o próprio jornal. Do Hyuk chama seus antigos companheiros para trabalharem no novo jornal, chamado Ilbo Yong Deok [ilbo seria algo como "diário de domingo", ou seja, uma publicação semanal]


É aí que a trama começa a se desenrolar. Trama que entrelaça os pais falecidos do Do Hyuk, os conhecidos ex-mafiosos do Yong Deok, um pretenso candidato à presidência da Coreia, Choi Il Doo, o repórter Kang Hae Seong, que foi colega do Do Hyuk no colégio, seu antigo "rival" e que terá papel essencial no desenrolar dos acontecimentos,  uma dona de boate e seu filho bastardo e muitos outros personagens que surgem ao decorrer dos 16 episódios que compõem o dorama.

Na minha humilde opinião, como estudante de Jornalismo que passou quase todo o ano de 2012 ouvindo que "o dever do bom jornalista é dar voz a quem não tem", esse drama é maravilhoso! Jin Do Hyuk, seu pai, que antes dele também foi um grande jornalista, e todos os outros jornalistas do Ilbo Yong Deok, são o que poderíamos chamar de completos profissionais, realmente compromissados com a verdade, com a justiça e com o fato de "dar voz a quem não tem".

Uma cena que mostra bem isso, dentre as várias no drama todo, é esta:


Outra cena que, a meu ver, mostra uma qualidade necessária a um profissional bem-sucedido, não tem muita relação com os dizeres acima e com o "dever do jornalista". É ela:



Frases assim, vindas de um ex-mafioso que passou anos na cadeia, mas entende mais de bom jornalismo que muitos jornalistas, são um dos motivos para amar o k-drama. Pois se o Joong Gi foi o motivo pra eu me interessar, como eu disse acima, muitos outros surgiram depois para que eu visse e vibrasse a cada episódio.

Que fique claro que NÃO se trata de um romance. Obviamente, há cenas fofas, mas o foco não é esse, então não há sequer um beijo na boca, portanto já aviso de antemão que se alguém quiser assistir pensando que verá alguma coisa a mais, e acha que o romance é a única coisa atraente em dramas, aconselho que não veja. Pois tudo o que há são mãos dadas. Esse também foi um dos motivos que me fizeram gostar ainda mais. Tinha acabado de ver vários doramas essencialmente românticos, com algumas cenas cômicas. Hero é o contrário disso, comédia e ação com algumas cenas românticas.

Correção: há sim um único beijo, mas esse beijo não é bem isso... entendam quando assistirem, hihi.

Para finalizar minha singela resenha (isso pode ser chamado de resenha? É um pequeníssimo review apenas), deixo outra frase que me marcou bastante.


Desculpem, depois de postar essa foto, preciso acrescentar algumas consideraçõezinhas ^^

Hero também nos faz pensar muito no que realmente vale a pena. Nos valores que levamos conosco como seres humanos. Como há em algumas histórias por aí, temos uma das temáticas como sendo uma vingança, o Do Hyuk encara o Hae Seong e pergunta se a vingança realmente vale algo. Em outra feita, ele afirma que vidas valem infinitamente mais do que qualquer vingança.

Mas não só isso. Trata de assuntos sérios e maduros. Corrupção no governo, peculato (segundo o Dicionário Online de Português, trata-se de furto ou apropriação de bens e valores públicos), abuso de poder, ações ilegais ligadas ao governo, manipulação da notícia pelo meio dominante (o Diário DAESE, onde o Hae Seong trabalha), crimes, dentro outros.

Agora cheguei mesmo ao fim. Por último, digo onde é possível encontrar essa k-drama compartilhado para download, devidamente legendado em português e totalmente gratuito: o fansub Meteor Dramas. Basta fazer o cadastro e seguir as regras do fórum fechado.

É isso. Fica a dica de um dorama que realmente vale a pena. Indico para todos, e principalmente para quem, como eu, tem interesse em jornalismo, é estudante ou jornalista formado.

Volto amanhã (hoje, né) com a resenha de um filme belíssimo, produção Japão/Coreia, de 2007. Esse sim é puro romance. Chama-se Hatsuyuki no Koi - Virgin Snow (Amor da Primeira Neve - Neve Virgem).

Até mais!

2 comentários:

jessica mayara gonçalves negrao disse...

WOOW escontrei seu blog agora e percebi que vc gosta mesmo do leejunki,me falaram do drama essa semana entao fui procurar uma resenha para me ajudar a decidir,valeu a pena seu blog e otimo parabens e obrigado

Emily Caroline disse...

Eu que agradeço! Fico feliz em saber que meio ano depois de encerrar o blog, as pessoas ainda o encontram e gostam do que escrevi^^ Hero é realmente um ótimo dorama! Especialmente para quem gosta de jornalismo